Marga Ledora - Janaina Torres

São Paulo Brasil

Marga Ledora

Entre formas suspensas no vazio e no silêncio, em que sugestões de arquiteturas, plantas, pedras e flores insinuam-se em tons outonais, ergue-se a geometria parcial e reflexiva de Marga Ledora. Tendo o desenho como seu habitat de preferência, a escolha dos materiais como obsessão e uma poética que se afirma na sutileza e no respiro, a artista nos convida a meditar utopias em nosso próprio mundo, em contraponto estético e ético diante da turbulência excessiva das mediações do contemporâneo.

Carregando…

Falsa colagem

Marga Ledora
Falsa colagem, 2018
Grafite aquarelavel, lápis aquarelável e giz aquarelável sobre papel
25.80 x 36 cm

+ consulte

Carregando…

Doce

Marga Ledora
Doce, 2020
Grafite aquarelavel e giz aquarelável sobre papel
25.80 x 36 cm

+ consulte
Objeto Colorido I

Marga Ledora
Objeto Colorido I, 2020
Grafite e giz aquarelável sobre papel
26 x 36 cm

+ consulte

Carregando…

Sem título

Marga Ledora
Sem título, 2018
Giz aqualável, grafite aquarelável, lápis aquarelável em mdf
20 x 30 cm

+ consulte

Carregando…

Retalhos

Marga Ledora
Retalhos, 2018
Bastão de óleo, grafite e giz aquarelável sobre papel
26 x 36 cm

+ consulte
O caminho estreito

Marga Ledora
O caminho estreito, 2018
Grafite e giz aquarelável sobre papel
26 x 36 cm

+ consulte

Carregando…

Jardim de África

Marga Ledora
Jardim de África, 2020
Grafite, grafite aquareável e giz aquarelável sobre papel
25.50 x 35.50 cm

+ consulte

Carregando…

O Jardim das Estações (as cinco estações)

Marga Ledora
O Jardim das Estações (as cinco estações), 2021
Giz aquarelável, grafite, grafite aquarelável sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte
Sem título

Marga Ledora
Sem título, 2021
Giz e grafite aquareláveis e bastão de óleo sobre madeira
21 x 21 cm

+ consulte
A parte que falta

Marga Ledora
A parte que falta, 2016/17
Lápis aquarelável, grafite e bastão de óleo sobre papel
30 x 42 cm

+ consulte

Em comum, no desenho de Ledora, a abstração e a figuração nunca ocorrem de forma expansiva, pelo contrário, a artista preserva em suas criações um gesto introspectivo, quase bucólico. E é nesse contexto que o trabalho de Ledora exerce toda sua força conceitual. O domínio da técnica da artista mora na sutileza, oferecendo aos expectadores a contramão do que se espera do comportamento contemporâneo. Diante de tanta expansividade, Ledora nos convida ao recolhimento. A habitar o centro do nosso próprio mundo. Ao invés de optar por preencher toda superfície do papel, Ledora nos oferece o silêncio, a calma e a tranquilidade. Um respiro em meio a um mundo em frangalhos. Uma forma tanto poética, quanto formal, de ensaiar utopias.

Carollina Lauriano, curadora, 2023

Carregando…

Sem título

Marga Ledora
Sem título, 2021
giz aquarelável e grafite aquarelável
76 x 56 cm

+ consulte
Tempo indeterminado

Marga Ledora
Tempo indeterminado , 2020
Giz aquarelável e grafite aquarelável
70 x 50 cm

+ consulte

Carregando…

Fruto Aberto

Marga Ledora
Fruto Aberto, 2007
Giz pastel oleoso e grafite sobre papel
35 x 50 cm

+ consulte

Carregando…

Casa Ainda (da série Sobre pedras)

Marga Ledora
Casa Ainda (da série Sobre pedras), 2023
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
55 x 75 cm

+ consulte
Invasora

Marga Ledora
Invasora, 2023
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte

Arranjos

Carregando…

Arranjo IV

Marga Ledora
Arranjo IV, 2022
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte

Carregando…

Arranjo II

Marga Ledora
Arranjo II, 2021
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
24 x 32 cm

+ consulte
Arranjo III

Marga Ledora
Arranjo III, 2021
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte

Carregando…

Arranjo I

Marga Ledora
Arranjo I, 2021
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
42 x 29.70 cm

+ consulte
Arranjo V

Marga Ledora
Arranjo V, 2022
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
110 x 75 cm

+ consulte

A poética no desenho de Marga Ledora tem como base as formas, as linhas e as cores. Sua obra, como protagonista de uma arquitetura silenciosa, fala de um caráter íntimo, organizado pelo feminino. Usando principalmente giz aquarelável sobre papel, os aglomeramentos geométricos criados pela artista formam composições terrosas em contrastes delicados, construindo casas, objetos e volumes de lugares mágicos, de proteção às lembranças relacionadas à força, à fé e ao afeto.

Renato De Cara, curador, 2020.

Paisagem mínima

Carregando…

Da viagem

Marga Ledora
Da viagem, 2021
Giz e lápis aquareláveis sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte
Paisagem Mínima

Marga Ledora
Paisagem Mínima, 2021
Giz e lápis aquarelável sobre papel
50 x 65 cm

+ consulte

Carregando…

Entrada (Paisagem Mínima)

Marga Ledora
Entrada (Paisagem Mínima), 2021
Giz e grafite aquareláveis sobre papel
21 x 29.70 cm

+ consulte
Jardim (Paisagem Mínima)

Marga Ledora
Jardim (Paisagem Mínima), 2019
Giz e grafite sobre papel
26 x 36 cm

+ consulte
Casa Preta com Paisagem (Paisagem Mínima)

Marga Ledora
Casa Preta com Paisagem (Paisagem Mínima), 2021
Giz e grafite aquarelável sobre papel
24 x 32 cm

+ consulte

Casas pretas

Seus trabalhos têm elementos centralizados no plano, um aspecto enfaticamente manual e alguma estrutura geométrica que alude à arquitetura, como nas curvas ogivais, nos ângulos retos que remetem a telhados de “casinhas”, nas linhas que evocam frestas de portas ou janelas, assim por diante. As escalas são diminutas, os gestos contidos e essas pequenas composições criam lugares, que, inventados ou baseados em dados reais, geram espaços de interioridade, contrastantes com o vazio do restante da tela ou do papel.

Leandro Muniz de Souza

Carregando…

Fragile

Marga Ledora
Fragile, 2018
Grafite, grafite aquarelável, giz aquarelável e bastão de óleo sobre papel
29.50 x 42 cm

+ consulte
Casa preta (com elemento arquitetônico)

Marga Ledora
Casa preta (com elemento arquitetônico), 2017
Lápis carvão, lápis aquarelável e bastão de óleo sobre papel
21 x 29.70 cm

+ consulte
Casa preta

Marga Ledora
Casa preta, 2018
Grafite aquarelável, lapis carvão aquarelável, lapis aquarelável dourado sobre papel
23 x 31 cm

+ consulte
Casas pretas

Marga Ledora
Casas pretas, 2017
Lápis carvão, lápis aquarela e bastão de óleo sobre papel
21 x 29 cm

+ consulte
Casa preta (ouro e cobre)

Marga Ledora
Casa preta (ouro e cobre), 2019
Grafite, grafite aquarelável, carvão aquarelável e lápis carvão sobre papel
25.50 x 35.50 cm

+ consulte
Ouro e cobre

Marga Ledora
Ouro e cobre, 2021
Grafite, grafite aquarelável, lápis carvão aquarelável e giz aquarelável sobre papel
23.50 x 31.50 cm

+ consulte

As casas sem portas ou janelas, só com janela, ao contrário do que podem pensar, estão completas. Guardam em si seus mistérios. (…) A casa como corpo. (…) As casas destituídas de aberturas são o corpo fechado. Com seus conteúdos protegidos dos olhos de quem passa por elas.

Marga Ledora

Quadrus Negrus

Carregando…

Na sombra (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Na sombra (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
100 x 70 cm

+ consulte
Casa em Amarelu (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Casa em Amarelu (da série Quadrus Negrus), 1989
Giz pastel seco sobre papel Carmen
100 x 70 cm

+ consulte

Carregando…

Fendidu I (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Fendidu I (da série Quadrus Negrus), 1988
Giz pastel seco sobre papel Carmen
70 x 100 cm

+ consulte

Realizados nos anos 80, os desenhos da série, nunca antes mostrados em conjunto, utilizam papel belga Carmen preto, raríssimo à época da confecção das obras. A negritude e textura do papel amplificam a potência do registro, que se tornou icônico em sua carreira, realçando a arquitetura fugidia e ambivalente dos desenhos e atestando a importância quase obsessiva que a artista dedica à escolha dos pigmentos e suportes.

Carregando…

Mujer sin piés ni cabeza (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Mujer sin piés ni cabeza (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
70 x 100 cm

+ consulte
Regalo (terra) (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Regalo (terra) (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
70 x 100 cm

+ consulte
Espia (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Espia (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
100 x 70 cm

+ consulte
Muro (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Muro (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
100 x 70 cm

+ consulte

Carregando…

Planos (da série Quadrus Negrus)

Marga Ledora
Planos (da série Quadrus Negrus), 1987
Giz pastel seco sobre papel Carmen
70 x 100 cm

+ consulte

+ veja mais

Receba informações e novidades sobre a/o artista

    Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

    Aceitar